TEDESOM - Teatro dos Desoprimidos

A tradição teatral se manifesta por meio de dois gêneros básicos: a tragédia e a comédia. Ambos estão relacionados com arranjos sócio-históricos baseados em três forças despóticas produtoras de tragédias sociais: a hierarquia, a polarização e a exploração. Tedesom, Teatro dos Desoprimidos, opta pela comédia como gênero a partir do qual as mais diversas manifestações de polarização, de hierarquia e de exploração são satirizadas. Seu procedimento teatral se baseia na paródia em relação às forças sociais responsáveis pelas tragédias coletivas. Para tal, cada programa, como teatro na rádio, é meticulosamente planejado e estudado com o objetivo de satirizar as citadas forças despóticas encenadas diariamente no contexto nacional-mundial-real-virtual contemporâneo.

Apresentação: Luis Eustáquio Soares (Rosa Luxemburgo), Andressa Takao (Pagu), André Serrano (Franz Kafka), Caio Louback (Antônio Gramsci), Diana Carla (Olga Benário), Deliane Pereira (Frida Kahlo), Elmo Ribeiro (Fidel Castro), Marcos Rocha (Carlos Marighella), Tânia Silva (Célia Sanchez), Wagner Silva (Malcom X).